“Chegou na hora certa. Graças a Deus a gente vai alimentar as crianças e o Natal vai ser bem melhor, em nome de Jesus. Só temos que agradecer a essas pessoas que trouxeram esses alimentos”, as palavras de gratidão são de Edileusa Santos da Silva, desempregada e com cinco pessoas em casa para alimentar. […]

 

“Chegou na hora certa. Graças a Deus a gente vai alimentar as crianças e o Natal vai ser bem melhor, em nome de Jesus. Só temos que agradecer a essas pessoas que trouxeram esses alimentos”, as palavras de gratidão são de Edileusa Santos da Silva, desempregada e com cinco pessoas em casa para alimentar. A família de dona Edileusa foi uma das mais de duzentas beneficiadas pelo Projeto Natal Solidário, da Escola Recanto do Pequeno Príncipe, de Juazeiro (BA), que distribuiu cestas básicas, lanches, brinquedos, roupas e enxovais para bebês no último sábado, 21, no Loteamento Américo Tanuri, localizado no bairro Malhada da Areia, em Juazeiro.

A iniciativa surgiu há quase cinquenta anos por ideia da Fundadora e atual gestora da Escola Recanto do Pequeno Príncipe, Oscarlina Cardoso Tanuri. “A gente faz esse trabalho com as crianças todo ano e durante uma dormida que a gente realiza na escola com elas, as mesmas trazem vários presentes. Durante o mês de novembro a gente começa a pedir toda semana um gênero alimentício, aí eles trazem e a gente vai formando as cestas”, explicou Oscarlina.

Para abençoar as pessoas presentes e os itens a serem distribuídos, foi realizada uma celebração pelo Ministro da Eucaristia Gledyson Silva, da Paróquia de Santo Antônio. A alegria ficou estampada na cara de homens, mulheres e crianças quando começou a distribuição dos objetos arrecadados. O ajudante geral Hilton Pereira da Cruz, está sem trabalhar e não disfarçou a satisfação de ter recebido uma cesta básica. “Ave maria vai ajudar demais. Está um sufoco lá em casa para comprar comida”, disse ele.

João Vitor, de cinco anos, ganhou uma bicicleta e ficou tão emocionado que não conseguiu falar com nossa equipe. Rosaiane Ferreira dos Santos está com 39 semanas de gravidez e não tinha comprado ainda as roupinhas do bebê, mas ganhou um enxoval novinho e saiu de lá despreocupada. “Estava faltando muita coisa e meu filho ia nascer sem enxoval porque eu não posso comprar. A vinda de vocês aqui foi uma benção de Deus”, disse ela emocionada.

Palavras que fizeram Tia Oscarlina se sentir realizada. “Eu me sinto filha de Deus. A gente tem que pensar no nosso irmão. O mais importante é a gente pensar que não estamos só. Você só é feliz fazendo o outro feliz, então o mais importante é fazer os outros felizes”, concluiu.

Este ano a ação da Escola Recanto do Pequeno Príncipe contou com o apoio da Prefeitura de Juazeiro, através da Secretaria de Desenvolvimento Social, Mulher e Diversidade (SEDES), que cadastrou as famílias em situação vulnerabilidade para receberem as cestas básicas, montou a estrutura com toldos e disponibilizou transporte e pessoal para ajudar na distribuição. A secretária Cida Gama coordenou os trabalhos no loteamento Américo Tanuri.

“Recebemos a proposta da Escola Recanto com muito carinho, com muito empenho e hoje está se realizando aqui esse momento fantástico. São comunidades carentes e carentes de tudo, carentes de amor, carentes de atenção…  Esse momento diz muito para elas, esse cuidado, esse respeito. Então só temos que agradecer a professora Oscarlina e toda a equipe da Escola Recanto do Pequeno Príncipe que está aqui hoje. A prefeitura está muito feliz e que todos os anos a gente possa construir essa parceria para trazer o bem para a comunidade”, disse Cida Gama.